Resenha: Photoderm Nude Touch FPS 50+ - Bioderma


Protetor solar para mim é uma questão de afinidade: amo ou detesto, não tem meio termo. Por isso, acho importante dividir impressão sobre este tipo de produto, porque, assim, posso te ajudar a investir no produto certo, sem precisar ficar testando possibilidades. E o prejuízo pode ser alto no final de várias decepções! Rs. A questão não é se decepcionar porque o produto é ruim, mas, sim, porque não é o ideal para sua pele.

Fiz uso da Isotretinoína (Roacutan) por seis meses e faz um ano e quatro meses que finalizei o tratamento. Na época do uso de medicamento, a pele estava extremamente seca, cabelo também. Há três/quatro meses, a pele foi retomando a normalidade de antes, com mais oleosidade também. A dermatologista de agora constatou que não fiz uso por tempo certo do Roacutan, mas isso é assunto para outro post... A questão é que o brilho na pela me incomoda muito ao longo do dia.


Conheci o Photoderm Nude Touch FPS 50+, da Bioderma, faz pouco. Mas foi amor à primeira vista. Foi indicado pela minha dermatologista.

Ele é bem líquido e precisa ser agitado bem antes do uso. A textura é ultraleve, e tem em três tons: muito claro, claro e dourado. O frasco de 40ml tem preço médio de R$89 reais.


É facinho espalhar sobre a pele e não pesa nada. Dá uma corzinha bem discreta. Promete cobertura matte aveludada, mas não é logo após a aplicação não, leva um tempinho para o produto se acomodar à pele, mas isso não me incomodou. Agora, se você estiver com muita pressa e precisar de algo prático, pode ser que ele transfira cor.

O que achei bacana foi perceber que realmente ele cumpre com o controle da oleosidade. Após um dia inteiro, sem ter usado ao menos pó facial, a pele continua sequinha, inclusive na linha T.

Você conhece este produto? O que achou desta resenha?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga também no IG:

Posts mais recentes

recentposts