Nem todo mundo irá agregar

Ainda 6:30 e ela levantou da cama com um pulo. Na noite anterior, havia feito um milhão de planos para o dia que amanhecera. Dormiu pouco, com a cabeça agitada. É que teria tido a melhor das suas ideias nos últimos tempos. A hiperatividade matutina tomava conta das suas mãos e pernas.

Fazia duas, três coisas ao mesmo tempo. Em pé, andando em círculos, ela corria contra o relógio para que as horas dessem conta de todas as suas atividades. Quando tudo pronto, recebeu uma amiga e lhe apresentou o projeto. Ela só queria uma afirmação, mas recebeu um jato de água fria. O que acabara de plantar, se desmoronou. Não por argumentos lógicos, por um conselho aprazível, mas por puro despeito. 

(Tumblr)
É nesse momento que os sonhos se esfarelam pelas mãos, caem por terra e não nos sentimos capazes de recolhê-los e replantá-los. Eles, ali, perdidos; nós, com os corações vazios. 

Quando nos sentimos certas, ficamos ainda mais suscetíveis a nos aborrecer. Esperamos do outro que se sinta anestesiado por nossas ideias e pelo momento que vivemos, mas não é todo mundo que sempre irá agregar. 

Muita gente vai tentar derrubar os tijolinhos da sua construção. A influência negativa pode, até mesmo, paralisar a sua obra. 

O importante é perceber que aquela pessoa é só mais uma entre tantas outras que vão passar pelo seu caminho. É mais um obstáculo que pode te fazer mais forte, se você souber usar a seu favor. Por isso, não deixe que seus sonhos se percam por aí. Guarde-os, bem protegidos contra tudo aquilo que queira te impedir de continuar.


Um comentário:

Tecnologia do Blogger.