Turnê Troco Likes: impressões sobre Tiago Iorc em Goiânia


Oi, gente! Quem me acompanha pelo Facebook e Instagram, já conferiu alguns cliques de momentos prévios (com testes de som), e pós-show, durante o meet (encontro dos fãs com o ídolo). Aqui, vou contar mais detalhes sobre a experiência deste último sábado, 19 de setembro.

Antes, no entanto, um breve histórico sobre como a minha admiração pelo cantor começou. Desde as aparições de Tiago Iorc em trilhas de novelas, comecei a me encantar pela voz que afaga a alma (rs). O artista, apesar de brasileiro, sempre fez parte da trilha internacional das produções dramatúrgicas para a TV. Se você ouvir uma dessas, certamente vai se lembrar...

Em 2009, fiz meu primeiro contato com o cantor; logo depois, realizei, junto à assessoria, um bate-papo para o eGarotas, quando ainda em seu formato anterior. No dia 18 de outubro de 2012, o cantor anunciou a extinta entrevista (pois, logo depois, perdi os dados do blog ;/) em sua Fan page. A gentileza da equipe que agencia Tiago é referência para mim.

Em julho deste ano, entrei com contato novamente, dez dias depois do lançamento do novo trabalho: "Troco Likes". A agenda tumultuada da turnê não tornou possível a realização de uma nova entrevista. A assessora de imprensa, porém, convidou-me para a cobertura do show, aqui em Goiânia. Este não foi o primeiro show do artista na minha cidade, mas o primeiro que pude acompanhar, e bem de perto.

Para se situar

Neste ano, Iorc cantou a abertura da novela "Sete Vidas" e lançou uma compilação de suas faixas que estiveram na televisão. Com carreira nacional consolidada, - já que compôs em inglês desde que surgiu no cenário musical, em 2008 -, ele deixa um pouquinho a sua fama no exterior e foca num álbum todo em português.

"Troco Likes" traz mais dez músicas inéditas no estilo bem "Bossa". É o quarto disco de estúdio de Tiago Iorc, e apresenta o cantor em uma fase alternativa em relação ao que vinha trabalhando. Não somente pelo fato de ser um disco em português, mas o próprio nome do álbum também sugere essa novidade, com o termo Troco Likes que é bastante atual nas redes sociais. 

Sobre a minha experiência no show

A apresentação, iniciada às 21 horas e poucos minutos, aconteceu no Centro Cultural Oscar Niemeyer, com abertura da casa às 20 horas, aproximadamente. Cheguei ao local pouco antes das 19 horas, para que tivesse tempo para conversar com a produtora do cantor, que nos recebeu (João e eu), com simpatia, apesar da esperada tensão pré-show. Na ocasião, ainda me propôs a cobertura fotográfica do meet, que aconteceu 40 minutos depois de encerrado o show. Achei bacana, porque poderia ficar mais perto dos bastidores, acompanhando mais detalhes para dividir por aqui.

O álbum do músico “meio brasiliense-meio curitibano” fala essencialmente a língua pop com approach mais popular. Inclusive a mudança de estilo (dos trajes ao público-alvo, mais jovem e multifacetado) é perceptível para quem acompanhou um pouco da carreira do cantor.






Apesar de não ter tido casa lotada, quem foi ao evento, estava ávido por vivenciar ao máximo cada momento. A empolgação era tamanha, e a presença de palco do cantor foi especialmente carinhosa. Por ter ido um pouquinho mais cedo, meu marido e eu pudemos acompanhar a passagem de som, em um showzinho particular <3. E percebemos o quanto a interação de Tiago com a equipe é divertida e espontânea. Iorc é extremamente educado e lida bem com cada tipo de situação, mostrando-se paciente, apesar do cansaço das inúmeras viagens das últimas semanas.

A apresentação foi curta. Tiago Iorc interpretou dez canções, em média. A dinâmica da apresentação é redondinha, encerrando-se com "Amei Te Ver", uma das mais pedidas pelos fãs. A interação do cantor com os goianienses foi tamanha! E a resposta dos fãs, mais linda ainda!

É certo o fato de que a vibe romântica e mais íntima do cantor presente neste álbum, com temas ligados ao amor e a paixão (como já de costume), mas especialmente presente neste trabalho, reforça a proximidade com os fãs da Geração da Internet, inquietos por despertar as melhores vibrações e compartilhar nas redes. Como o cantor disse em entrevista lida, a internet traz a democratização das possibilidades de fazer música e permite alcançar muito mais pessoas. Mas entendemos que, por este motivo, se vende menos discos. "Estamos buscando um equilíbrio pra viver disso",  explicou o cantor à Revista Glamour.

Aos fãs, disponibilizei as fotos do Meet&Greet na Fan page do blog; as fotos em alta aqui. (xiii, o prazo para download já expirou!)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.